quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

THE PRETENDERS - PORTO ALEGRE, 27 DE FEVEREIRO DE 2018

Fotos: Marcos Nagelstein/Agência Preview
#
Texto Márcio Grings Fotos Marcos Nagelstein  

Beira-Rio, Porto Alegre - terça-feira, 27 de Fevereiro de 2018. Eu não poderia estar em outro lugar. Afinal eu tenho um inadiável encontro marcado com Miss Chrissie Hynde. Aos 66 anos, minha musa ainda personifica com orgulho o emblema de anti heroína do gênero, uma sobrevivente do autêntico espírito revolucionário do rock. Sim, estamos falando de insurgência contra o establishment, porque além de estar nos holofotes, muitas vezes um artista também pode ser um porta-voz da contracultura ou ativista de alguma bandeira. A ex-garçonete de um fast food que há décadas é uma ferrenha vegetariana/defensora dos direitos dos animais, ainda segura a guitarra como um escudo. Ela que desistiu de morar nos Estados Unidos, montou uma banda de rock na Inglaterra e é praticamente uma cidadã do mundo -“É engraçado estar de volta [ao Brasil] Eu morei na avenida São Luis. Sou quase uma paulistana”, brincou em frente ao microfone no 1º show de São Paulo, relembrando da época em que gastou os seus sapatos pelas ruas e avenidas da Capital paulista. Assim, deixa claro que se sente a vontade no Brasil, e também qualquer urbe do planeta...

Foto: Marcos Nagelstein
Às 19h45, hora prevista para o início do espetáculo o mundo desaba sobre Porto Alegre. Um chuva torrencial que nos faz lembrar o histórico concerto dos Rolling Stones em Março de 2016.  Quando a chuva dá uma trégua, após o staff da banda secar e ajustar os últimos detalhes, às 20h10, Chrissie Hynde e seus comandados finalmente estão sob os holofotes. Chrissie veste um blazer rosa ajustado ao corpo esguio, calças pretas coladas, olhos delineados e cabelo loiro. Guardadas as devidas proporções, cenicamente sempre a vi consoante a pináculos como Dylan e Richards, um híbrido feminino/masculino, pura androgenia sexy e plural. 

Foto: Marcos Nagelstein
O show começa com "Alone", uma música que lembra os desavisados que o negócio do Pretenders é se portar como uma autêntica banda de rock. E a canção que dá nome ao novo álbum lançado em 2016 é também um certificado da visão irreverente de Hynde sobre o mundo. "Sim, eu gosto de estar sozinha / O que você vai fazer sobre isso?" Depois de três ou quatro casamentos ela dá o recado, gostar de si mesma já lhe basta! De todo o modo, o lado agridoce no repertório bate cartão em "Talk of the Town", tema em que o DNA melódico do grupo imprime sua marca com o característico vibrato de Chrissie Hynde. Sua voz está mais  linda do que nunca. E o que dizer de "Back on the Chain Gang"? Nada pode ser mais Pretenders. E o coro do Beira-Rio deixa bem claro essa insígnia de sucesso. O termo chain gang (algo como "bando acorrentado") é uma expressão idiomática que já foi usada para denominar a classe trabalhadora; "Chain Gang" também faz alusão a a clássica imagem de presidiários acorrentados a quebrar pedras. Sim, somos todos prisioneiros dos Enganadores...

Foto: Marcos Negelstein
No mesmo momento em que a chuva cessa completamente, e depois de um clássico absoluto, o reggae "Private Life" soa como uma ducha de água fria. Ok, ""Brass in Pocket"" nos leva de volta ao ápice criativo do grupo. "Hym to Her" só precisaria da voz de Chrissie Hynde para deixar tudo nos eixos. A versão que ouvimos no Beira-Rio começa apenas com o acompanhamento do tecladista Carwyn Ellis (ele parece um sósia de Brian Jones [Rolling Stones], ainda mais quando toca maracas), para logo depois ganhar contorno adocicados do guitarrista James Walbourne. "Stop Your Sobbing" é uma gema extraída do território do Kinks que parece ter sido feita por encomenda para o Pretenders, tanto que virou seu primeiro single em 1979. Soa viva, acesa e com um frescor inacreditável. Sinto falta e canções como essa no rock mundial de hoje.

Back on the Chain Gang.


Chrissie interage o tempo todo com o público, esbanja bom humor e simpatia, perguntando aos fãs mais próximos o que eles gostariam de ouvir. A impressão que tenho é que ela precisa do contato próximo com a audiência, e essa proximidade a estimula.Se "Message of Love" nos leva de volta ao pós-punk do início dos anos 1980, "I'll Stand By You" fez parte da famigerada trilha da novela da Rede Globo "A Viagem" e com isso somos premiados por mais um daqueles coros em uníssono que deixa o público orgulhoso de poder cantar mais uma música do repertório. E a viagem continua...

Foto: Marcos Negelstein
"Forever Young" é uma das mais belas e messiânicas canções de Bob Dylan. Quando assisti pela TV em 1992 Chrissie cantando "I Shall Be Relased" (outro número do mesmo naipe) no Especial dos 30 anos de carreira de Bob Dylan no Madison Square Garden concluí de 'prima' que sua voz é perfeita pra cantar certas canções do bardo americano. E essa mágica acontece também na versão de "Forever Young" quando toda a banda reforça o coro no refrão formando uma pequena orquestra de vozes.

"Down the Wrong Way" faz parte de "Stockholm", bom álbum solo de Chrissie Hynde lançado em 2014. Na verdade, tudo soa como Pretenders, já que para muitos o grupo poderia se chamar Chrissie Hynde and The Pretenders. Atento de que da formação original, além de Chrissie, temos apenas o baterista Martin Chambers. Vale lembrar que James Honeyman-Scott (guitarra) e Pete Farndon (baixo) morreram respetivamente em 1982 e 1983. Os dois foram vítimas de overdose de drogas e também dividiram os lençóis com Chrissie. "Don't Get Me Wrong" certamente figura no hall das canções mais conhecidas da banda. Também fez parte de filmes, comerciais e diabo a quatro. O que importa? Ela continua sendo um grande pop/rock pra se ouvir batendo forte no peito, bem em frente ao palco aonde estou.  

Foto: Marcos Nagelstein
"Mystery Achievement" é uma amostra do poder de fogo dessa encarnação atual do Pretenders. Com seu cabelo laqueado, Walbourne abre a caixa de ferramentas e nos dá amostras do seu talento como solista. O baixinho Nick Wilkinson segura uma linha hipnótica no baixo. Goteiras pingam sobre a bateria de Chambers. Para se livrar delas o baterista promove esguichos de água quando bate nas peles, embaçando o acrílico que envolve o aquário de seu instrumento. Ele também começa a fazer malabarismos com as baquetas que voam alto sobre sua cabeça. Mas o ápice de todas as ações do Pretenders na noite gaúcha que faz a despedida da banda em terras brasileiras fica reservado para os últimos instantes: "Middle of The Road", o mais afiado dos temas escolhido a dedo por Chrissie Hynde para encerrar os concertos em que protagoniza, e exemplo para qualquer outra banda/artista de como deixar o público em êxtase frente a um bom show de rock. 1h10 de encenação, o terreno está adubado para o headliner da noite: Mr. Phil Collins. Até a próxima, Miss Hynde!   

Nossos agradecimentos a Agência Preview pelo suporte e credenciamento.     .   

Setlist Pretenders PoA

Alone
Talk Of The Town
Back On The Chain Gang
Private Life
Brass in Pocket
Hymn to Her
Stop Your Sobbing
Message of Love
I'll Stand by You
Forever Young
Down the Wrong Way
Don't Get Me Wrong
Mystery Achievement
Middle of the Road

Foto: Marcos Nagelstein

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ÚLTIMA COBERTURA:

GLENN HUGHES - PORTO ALEGRE, 28 DE ABRIL DE 2018

Inscreva-se no canal Foto: Ton Muller Por Márcio Grings Fotos Ton Muller Glenn Hughes viveu - e ainda vive - uma vida de rock'...