quarta-feira, 21 de setembro de 2016

WHITESNAKE - PORTO ALEGRE, 20 DE SETEMBRO DE 2016

Fotos: Fabiano Dallmeyer
O MELHOR DO HARD ROCK NO FERIADO DE 20 DE SETEMBRO


Quando vemos um veterano escolado como o de David Coverdale fazendo seu trabalho, fica claro perceber o quanto grande parte dos front men do hard rock devem a esse cantor inglês que completa 65 anos na próxima quinta-feira (22). A frente do Whitesnake, o vocalista passou nesta terça-feira (20) pela Capital gaúcha com o seu “Greatest Hits Tour 2016”. E como o nome da atual turnê propositalmente nos induz a pensar, sim, o que vemos realmente não passa de um delicioso resgate e desfile de sucessos desses quase quarenta anos de trajetória do grupo. 

Veja o ÁLBUM DE FOTOS de Fabiano Dallmeyer

Na verdade, as quinze músicas apresentadas do show do Pepsi On Stage compreendem um período específico de tempo (1980-1989), justamente o auge do Whitesnake. 21h30, as se luzes apagam e “My Generation” do The Who é a trilha incidental que nos dá o recado de que um dos representantes da velha guarda do hard rock vai começar o seu show.

Foto: Fabiano Dallmeyer










Ouvimos enfileiradas “Bad boys”, “Slide it in”, “Love ain’t no stranger” e a balada “The deeper the love”. Artisticamente o tempo foi generoso com Coverdale, já que é fácil concluir que o inglês continua com a postura clássica que conhecemos dos vídeos e fotos. E convenhamos, não tem pra ninguém: ele é o rei das acrobacias com um pedestal de microfone! Se aquele papo de que ainda fuma três carteiras de Marlboro por dia é verdade, não sei. O fato é que David bebeu cerveja durante o show, não parou um segundo sequer diante do público gaúcho e ainda nos mostrou o quanto que sua garganta continua saudável e potente. No palco, a conhecida performance recheada de clichês com trejeitos copiados infinitamente pelos band leaders do planeta rock. E dá-lhe maquiagem e cuidado com as madeixas. 

Foto: Fabiano Dallmeyer
“Ain’t no love in the heart of the city” ganha uma versão/medley colada a “Judgment day”. Impossível pensar em apresentações do Whitesnake sem a inclusão deste tema. E assim, aos poucos, David vai apresentando a banda.  “Convido para tocar comigo pessoas que vão levar o Whitesnake para frente. Esses caras que estão trabalhando comigo hoje são incríveis nesse sentido” disse em entrevista a ZH. O fato é que mais de 40 músicos já passaram pelo grupo. No time atual, quatro norte-americanos. Nas guitarras, Reb Beach (Winger, Dokken e Alice Cooper) e Joel Hoekstra (guitarrista solo no musical da Broadway Rock of Ages). 

Foto (iPhone): Fabiano Dallmeyer
.
Em solos distintos, os dois mostram suas habilidades no modelo clássico dos shows de hard rock. No baixo, Michael Devin (Lynch Mob) e na bateria, o veterano de muitas guerras Tommy Aldridge (Black Oak Arkansas e Ozzy Osbourne), apontado (com justiça) por muitos como um dos destaques da atual formação.  E por último, o cantor e multi-instrumentista italiano Michele Luppi, responsável pelas teclas e a ocupar o posto que já teve nomes como Don Airey e Jon Lord.

Foto: Fabiano Dallmeyer
“Cryin’ in the rain” é dos instantes que facilmente percebemos o tour de force pleno do Whitesnake. O quarteto que acompanha seu líder não poupa sorrisos e movimentações sob as luzes, e o principal: reprisa com certo ineditismo e frescor os sucessos da banda. Após o fantástico solo de bateria de Aldridge, “Is this love” é o coro que soa mais alto na passagem do grupo pelo RS. Sacaram que a palavra ‘LOVE’ é uma constante nos títulos? Sim, apesar de ser uma banda alinhada ao rock pesado, o amor é uma das temáticas favoritas de Coverdale.  Então... mais uma – “Give me all your love”. 

Foto: Fabiano Dallmeyer
Com cara de fim de festa, “Here I go again”, hit absoluto do álbum “Saint & Sinners” (1982), supostamente antecipa o desfecho da apresentação. Banda sai do palco e a audiência pede o retorno de seus heróis. Nesse jogo ensaiado e antecipado no Chile e Argentina, o bis começa com “Still of the night”, típica canção do Whitesnake da segunda metade dos anos 1980, que teve um videoclipe com a atriz Tawny Kitaen, que logo após se tornaria a senhora David Coverdale. A banda soa como se a noite estivesse começando. Na verdade, “Burn”, clássico do Deep Purple cantado por um ainda novato vocalista em 1974, promove a grande viagem no tempo da noite deste feriado de 20 de setembro. Fim de espetáculo após uma hora e meia de apresentação. Próxima parada: São Paulo.

Foto: Fabiano Dallmeyer
Falando um pouco mais sobre o tempo, parece que os anos não pesam para David Coverdale, pois sua voz continua brilhante, o vemos feliz com líder de uma banda rejuvenescida, e suas canções envelhecem sem perder o viço. Talvez um dos segredos desse vigor esteja na forma de David levar a vida, como tão bem nos revelou na mesma entrevista citada acima: "Meu filho me falou, dia desses: 'Pai, o tempo que você faz sucesso já é maior do que o tempo que você não fez sucesso' (risos). É indescritível. Minha vida é maravilhosa, inspiradora, rica, e eu tenho a sorte de continuar recebendo convites para tocar e gravar discos. O mundo mudou muito, e é interessante que o Whitesnake ainda faça sucesso. Por isso, eu tento manter as coisas interessantes". 

É... o que vivemos ontem no Pepsi On Stage, falando no quesito 'show de rock', certamente foi uma das noites mais interessantes de 2016. Próxima noite mágica da Grings - Tours, Produções e Eventos: Aerosmith, no Beira-Rio, dia 11 de outubro. 

Veja mais imagens no link ou abaixo. Os clique são do fotógrafo Fabiano Dallmeyer.

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto (iPhone): Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer


Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto (iPhone): Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Foto: Fabiano Dallmeyer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ÚLTIMA COBERTURA:

COLDPLAY - PORTO ALEGRE, 11 DE NOVEMBRO DE 2017

Foto: Ton Muller # Texto Ana Bittencourt Fotos Ton Muller Cultivar expectativas não é muito a minha praia. Essa é uma postura que...